Parte 2 - Conheça e domine os modelos de linguagem

No primeiro artigo desta série vimos o que são e que importância têm os modelos de linguagem. Conhecemos o visual. Neste vamos aprender a identificar o Auditivo.
Se ainda não leu a primeira parte, sugiro que siga este atalho para contextualizar este artigo. 
Características do Sistemas de Representação Auditivo

O sistema de representação AUDITIVO pode ser identificado se reconhecer estas características:

  • Aprende melhor através de instruções verbais, através do ouvir.
  • Gosta de diálogos.
  • Pode não atentar para imagens.
  • Move os lábios quando lê.
  • Geralmente respira mais a partir do meio da caixa torácica.
  • Memoriza melhor nomes a rostos.
  • Facilidade para memorizar por repetição auditiva.
  • Para solucionar problemas, procura falar sobre eles.
  • Uso de uma voz cativante.
  • Geralmente movimentam muito os olhos para os lados.
  • Estão interessados nos que as pessoas dizem sobre os assuntos.
  • Distraem-se facilmente com barulhos.
  • Faz descrições longas e repetitivas.
Como detectar o sistema auditivo?

Mantendo a mesma situação, vamos ver como o AUDITIVO iria responder ao pedido de informações para chegar ao parque.

– Ao iniciar o seu caminho nesta recta, irá encontrar 3 rotundas, cada uma delas com um tema diferente. Passa pela 1ª, 2ª e na 3ª vire à sua esquerda (aquela que tem uma estátua do Anjo S. Miguel e uma cascata, ouvirá bem o som da água a cair). Nessa estrada encontrará varias lojas de comércio, atenção pois é uma zona de muito tráfego e é bem provável que oiça logo o barulho da serralharia que está logo à saída dessa rotunda. Segue em frente e 200 metros mais à frente, à sua direita, chegará ao seu destino onde poderá ouvir a tranquilidade do parque que procura.

Apela à descrição mais pormenorizada e a estímulos auditivos.


Um exemplo prático de comunicação entre um visual e um auditivo:

Imagine numa relação onde a mulher se volta para o companheiro e diz-lhe:
- Tu já não me amas.
Ele, perplexo, responde-lhe:
- Como é que podes estar a dizer isso quando eu compro tudo o que queres, vivemos numa casa que poucos teriam possibilidade de ter, viajamos para locais onde poucos vão, nunca te pedi contas do que compras. Não entendo o porquê dessa observação.
E ela responde-lhe:
- Pois isso tudo é verdade mas nunca mais me disseste “que me amavas”.
Conclusão: antes de continuar a ler identifique o tipo de cada um.
Conseguiu?

Ele era Visual e ela Auditiva.

Explicando os comportamentos

Para ela o facto de ele não dizer as palavras mágicas  era o significado de que ele já não se interessava por ela.

Para ele, estava a fazer tudo para lhe demonstrar o quanto gostava dela.

O seu MAPA (a forma como vê e entende a realidade à sua volta) difere de quantos sistemas de representação utiliza. Quantos mais utilizar, mais amplo é o seu mapa.
E o mapa não é o território.

Pode, em muitas situações, achar que se explica, ensina, ...., muito bem e da outra parte não entenderem nada do que diz. E isso, porque não está a falar na mesma onda, no mesmo modelo de linguagem (sistema de representação) do seu interlocutor.

No próximo artigo conheça o Cinestésico. Se já se identificou com o Visual ou com o Auditivo, poderá começar a treinar um pouco o Cinestésico. Se ainda não se viu ao espelho… será que é Cinestésico?

Fiquem bem ☺

Um Abraço!

Last modified onTuesday, 12 June 2018 13:40

SUBSCREVE A MINHA NEWSLETTER 

e recebe por email artigos, noticias, eventos e promoções que irão ocorrer


 

Agende agora uma sessão gratuitae saiba como o Coaching com PNL o vai ajudar na sua vida!

Contacte-me